Páginas

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

"Do tirar polo natural" e o retrato em Portugal


Texto apresentado originalmente no Comitê Brasileiro de História da Arte em outubro de 2008.

Resumo: Esta comunicação enfoca o texto “Do tirar polo natural”, datado de 3 de janeiro de 1549 e escrito pelo humanista português Francisco de Holanda. Como seu título já aponta, nesta obra o autor produziu reflexões sobre o ato de se retratar, o “tirar pelo natural”, o embate entre retratista e retratado. Que indivíduos são merecedores de ter sua memória perpetuada? De quais formas deve o artista retratista lidar com o seu querido/temido retratado? Quais as condições ambientais necessárias para que o retrato realizado tenha uma garantia de boa qualidade? Tendo em mente a proposta desse colóquio, a “mudança de paradigmas para a história da arte no Brasil”, pretende-se problematizar esse texto não apenas a partir de uma possível perigosa via de mão única, ou seja, buscando exemplos artísticos italianos que façam correspondência aos dizeres de Holanda. Nesta fala referente à pesquisa quer-se buscar os vínculos críveis e possíveis entre esta teoria do retrato e a produção de retratos dentro do território português, em especial no que diz respeito à produção do século XVI, contemporânea, e também, do próprio Francisco de Holanda.

Link para leitura: http://pt.scribd.com/doc/132578965/Do-tirar-polo-natural-e-o-retrato-em-Portugal

Nenhum comentário: